Como Usar os Yamas e Nyamas em Yoga Para Crianças?

Os oito Ramos do Yoga de Patanjali nos oferece um método sistemático para o alcance do estado de iluminação.

Dentro dos oito ramos temos os Yamas e os Niyamas, que são a base ética do Yoga.

Yamas e Nyamas são orientações sociais e pessoais apresentados no livro Yoga Sutras de Patanjali.

Yamas são vistos mais como condutas sociais. Dentro dos Yamas encontramos cinco orientações:

  1. Ahimnsa – não violência
  2. Satya – verdade
  3. Asteya – não roubar
  4. Bramacharya – moderação
  5. Aparigraha – não acumulação
 

Niyamas são vistos como condutas pessoais, e aqui, novamente, encontramos cinco diretrizes:

  1. Saucha – limpeza
  2. Santosha  – contentamento
  3. Tapas – austeridade, disciplina
  4. Svadhyaya – estudo de si mesmo
  5. Isvara-pranidhana – redenção ao divino

 

Os dois primeiros ramos determinam o quão fácil será aplicar os próximos seis Ramos. Todos sabemos que sem uma ótima fundação nada perdura, no Yoga não é diferente. As orientações éticas dos Yamas e Niyamas nos oferecem instruções claras para seguir no caminho do auto-conhecimento e entendimento do EU verdadeiro.

Quais são os benefícios dos Niyamas e os Yamas no Yoga Para Crianças?

Para crianças, ter acesso a orientações éticas que englobem conceitos e elementos de auto-observação e ação pensada os ajudam a navegar melhor na sociedade em si.

A exploração das diretrizes de conduta moral e ética aqui expostas, ajudam a criança a moldar sua percepção, sua a forma de pensar e também de agir. Esse moldar é facilitado pelo sistema oferecido nesses dois primeiros ramos. Esse sistema oferece uma metodologia clara para que a criança explore diversas dimensões de sua existência. Essa exploração possibilita a evolução da criança para um ser humano mais integrado com as suas emoções; mais competente em relação a suas escolhas; mais indagativo sobre os aspectos da sociedade e da sua própria personalidade colhendo assim ficar com o que lhes servem; ou seja, os Yamas e Niyamas possibilitam que a criança entre em contato com aspectos da vida em geral de uma maneira segura e expansiva ao mesmo tempo.

 

Aqui estamos iniciando um processo que permitirá a exploração de:

  • formação de pensamento crítico;
  • confiança em suas próprias habilidades;
  • sabedoria profunda em relação aos seus valores;
  • entendimento do seu papel e responsabilidade na sociedade;
  • habilidade de transformação e desapego a características que não lhes servem;
  • profunda conexão com suas necessidades;
  • entendimento da conexão entre ações, reações e consequências;
  • exposição a processos de transformação positivos para o indivíduo e sociedade em geral.

 

Isso não é tudo que o Yoga para Crianças oferece de benefícios, podemos aqui colocar também os benefícios físicos, mas não cabe a este post explorar tais benefícios.

Como podemos adaptar os Yamas e Niyamas e apresentá-las ás crianças de maneira leve e eficaz?

Nesse post nós vamos mergulhar nessas diretrizes trazer a tona muitas possibilidade de exploração.

Vamos começar pelos Yamas.

Os Yamas nos oferecem regras claras de conduta, porém por mais clara que a instrução nos parece sempre há subjetividades. É necessário aqui ter em mente qual aspecto estamos explorando. Podemos usar cada um dos Yamas para investigar muitos aspectos relativos a existência da criança.

O que eu quero dizer com isso?

Tudo relacionado ao comportamento humano está conectado com a intenção e a percepção que estamos escolhendo adotar no momento de indagação.

Se estivermos trabalhando com a alegria por exemplo, podemos adaptar cada Yama para caber dentro dessa diretriz, e ali explorar as diversas facetas de uma vida alegre.

Então, o que são os Yamas dentro da lente de Yoga Para Crianças?

Ahimsa - Não violência. 

Obviamente aqui estamos falando de não bater, não xingar, não se comportar de maneira que machucará o amiguinho fisicamente nem psicologicamente.

Porém no Yoga sabemos muito bem que não podemos dar o que não temos. Se a nossa ideia de nós mesmos estiver deturpada, se a criança não gostar dela mesmo, nada que fizermos em função ao parar de machucar os outros irá adiantar.

O primeiro passo para uma exploração de sucesso com Ahimsa é fazer com que a criança se apaixone por ela mesma.

Quando nos amamos, nós nos cuidamos. Primeira exploração de Ahimsa deve ser direcionado ao não violência contra nós mesmos.

Parece que estamos invertendo os papéis, certeza que o correto seria dizer não machuque os outros, mas, vale lembrar novamente. Se nos machucamos, não estaremos nem um pouco preocupados em não machucar os outros.

Uma exploração profunda sobre todas as nossas características divinas ajudará a criança a olhar para si como um ser especial. Um ser que tem muito para oferecer ao mundo. Ela estará enraizada no saber de que ela importa, e o que ela acha de si mesmo também importa.

Atividades Propostas

Proponha que todos entrem em uma postura que não é tão fácil quanto ao alongamento, mas não é necessário equilíbrio, como por exemplo Paschimottanasana.

Explore os movimentos e as intenções. Estamos respeitando nosso corpo, nossas ideias, estamos querendo que nosso corpo vá muito além do que ele pode nesse exato momento.

A nossa intenção de chegar lá longe está nos fazendo sentir menores? 

Ou estamos respeitando nosso corpo, amamos onde estamos nesse momento, estamos felizes independente de onde nossa mão consegue chegar.

Os tipos de violência que praticamos contra nós mesmos.

  • Nos comparamos com os outros.
  • Achamos que não somos tão bons quantos os outros.
  • Não observamos nossas qualidades.
  • Não gostamos de onde estamos e como somos.

Como ver o outro lado?

  • Ninguém é igual a ninguém, somos todos únicos, não existe ninguém igual a mim, claro que não posso ser que nem o outro, porque eu sou eu!
  • Cada um tem uma habilidade especial, alguns são bons de matemática, outros no video game, outros na leitura. Cada um no seu quadrado!
  • Eu sei que sou uma pessoa com boas intenções, eu amo quando faço algo que me faz bem, eu sou bonzinho, eu amo os animais, eu cuido do meu cachorrinho…
  • Não importa onde estou, eu sempre posso achar um sorriso enterrado na minha cara, assim! Mesmo que eu esteja meio triste, eu vou me dar um abraço! Porque eu me amo!

Satya - Verdade

Se conseguirmos passar a essência desse Yama para as crianças o nosso mundo se transformará em menos de uma geração.

Satya é a identificação com a nossa essência, quem nós somos de verdade. Nós somos amor incondicional, somos espíritos numa experiência humana, e todos nós trouxemos um presente para esse planeta.

Qual é a nossa verdade? O que nos faz sorrir apenas de pensar sobre? Quão bem nos conhecemos? Quanto estamos em contato com a nossas vontades que nos fazem felizes por tempos e mais tempos? 

Esse Yama é a tradução da nossa autenticidade. 

As crianças estão cada vez mais sufocadas por regras e expectativas que não cabem no que elas são.

Todas devem exceder as expectativas em todos os assuntos escolares. Todas devem ser boas nos esportes, na escrita, leitura, artes, etc. É muita pressão para pouca experiência de vida.

Entender que não gostamos de matemática ajuda a saber que não seremos um engenheiro. Saber que amamos animais nos ajuda a poder escolher algo que nos fará feliz num futuro próximo.

Viver todas as experiências é diferente de ter que ser bom em todas elas.

Cada um de nós tem um presente, tem um talento nato. Saber qual é esse talento oferece a criança uma vantagem imensa pois ela não será mais um adulto frustrado com o seu trabalho e sua vida.

Permitir que a criança viva a sua verdade é o melhor presente que qualquer educador pode dar a uma criança.

Atividades Propostas

Crie uma aula de Yoga com diversas posturas, e em cada uma delas peça que a criança faça uma pequena nota mental de como ela se sente, ou podem até escrever num papel. Depois peça que elas pensem no que elas acabaram de experienciar. Qual postura eles gostaram mais? Será que eles conseguem levar esse tipo de observação para outras atividades do dia-a-dia?

Os tipos de coisas que nos fazem mentir para nós mesmos.

  • Pensamos que temos que gostar do que os outros gostam.
  • Queremos pertencer a um grupo e acabamos não ouvindo nossas próprias vontades apenas para pertencer.
  • Vemos revistas, comerciais e jornais, nos comparamos com os outros e ignoramos quem somos de verdade.
  • Confundimos prazeres instantâneos com felicidades duradouras.

Como ver o outro lado?

  • Perceba em todos os momentos como você se sente lá no fundo, anote o que te faz sentir uma sensação elétrica, aquilo que te faz sentir mais vivo, e também aquilo que te deixa esgotado.
  • Só porque todos estão fazendo não quer dizer que você gostaria também de fazer. Lembre-se de notar como se sente quando estiver fazendo aquilo que é esperado de você. Por exemplo, só porque todos brincam de carrinho, não quer dizer que você gosta. Pode ser que goste de cavalos. Preste atenção!
  • Olhe a sua volta e observe o que os meios de comunicação estão te falando. Você tem que ter um certo tamanho, jeito, comportamento?
  • Sinta sua felicidade quando você ajuda alguém só por ajudar. Sinta como você se sente. Depois note como você se sente quando assiste os 5 programas de televisão seguidos. Compare.

Asteya - Não roubar

Como não roubar nossa alegria? 

Aqui o roubar pode ser interpretado como o roubar algo que não nos pertence, ou então o noos privar de algo que é nosso direito, como felicidade.

Asteya é um conceito que pode nos incomodar no presente, mas é necessário para que possamos olhar com Satya (verdade) para nossa situação.

Viver em harmonia com a nossa essência nos permite ter uma vida mais equilibrada, assim como o contrário é verdadeiro. Quando vivemos totalmente separados da nossa verdade roubamos nosso futuro, transformamos o que está ali a frente em algo que nos rouba a paz e tranquilidade.

O roubar aqui é mais sutil, é aquele pensamento que nos rouba a paz do presente momento, é o não se movimentar que nos rouba a tranquilidade de viver sem dor nas costas, é o não ajudar ao próximo que nos tira a alegria de saber que podemos fazer a diferença.

Para as crianças Asteya é mais elusiva, mas não por isso menos importante.

Atividades Propostas

Faça uma sequência que seja necessário aprender uma habilidade para depois passar para próxima. Faça a primeira postura relativamente difícil, por exemplo, coloque-os em Árvore (Vrksasana) e depois peça que eles entrem em uma breve meditação de atenção na respiração.

Explique que,  aquele que se dedicou a fazer a postura da árvore com concentração, com certeza experienciou uma mente mais tranquila, enquanto aquele que não prestou atenção e achou que era tudo uma brincadeira, sentiu mais dificuldade no aquietar da mente.

Aqui a primeira ação de não se doar ao presente momento com afinco roubou o próximo momento da sua paz.

Os tipos de coisas que nos fazem roubar nossa paz.

  • Vontade de ter recompensa instantânea.
  • Ignorar a necessidade da mente e do corpo.
  • Desconectar do que precisamos no momento.
  • Deixar com que a mente e o corpo façam o que eles querem sem pensar.

Como ver o outro lado?

  • Pensar se devemos mesmo fazer aquilo que desejamos sem pensar no como estaremos logo ali… exemplo, comer o pacote de bala e depois ter um ataque de raiva, choro, etc…
  • Se exercitar, dormir quando necessário e prestar atenção no que comemos.
  • Notar como estamos no momento e tentar suprir o que precisamos, exemplo, estamos com sede, levante e vá tomar água.
  • Prestar atenção se estamos agindo sem pensar e notar. Trazemos a nossa atenção para o corpo e mente, viramos os chefe da mente e do corpo, não o contrário.

Brahmacharya - Uso correto de energias

Brahmacharya é um Yama confuso, muitas escolas de Yoga dizem que é castidade, mas aqui vamos adotar Brahmacharya como uso correto de nossas energias.

Num mundo onde nossos sentidos são atacados a cada segundo, o uso inteligente de nossa energia e percepção é aconselhável para aquele que deseja uma vida de paz e harmonia.

Hoje em dia as crianças estão vivendo num bombardeio de telas e barulhos. Eu sou dos anos 80 e me lembro ter que sentar certa hora para assistir o único desenho disponível no dia. Hoje temos Ipads, computadores, Smart TVs, Vídeo games, e mais…

É o nosso trabalho mostrar para as crianças o que é usar nossas energias corretamente. Precisamos focar nossa mente naquilo que nos eleva, é necessário reconhecer a atividade que nos priva total de energia e aquelas que nos floresce.

Yoga é uma dessas atividades, não importa o tipo de pessoa, Yoga terá uma modalidade que ajudará a manter sua energia canalizada e renovada.

Atividades Propostas

Crie uma história onde começamos cansados, sem energia… nessa história fazemos tudo que piora a nossa situação. Fingimos que sentamos durante um bom tempo, dali queremos deitar, então nos levantamos e comemos uma comida bem cheia de aditivos e preservativos! Depois bagunçamos nosso ambiente. Jogamos tudo no chão, colocamos uma música bem alta, daquelas que tiram a paz de qualquer um.

Depois invertemos todo o processo. Começamos com respirações profundas, meditamos em sentimentos alegres e calmos, nos movemos com habilidade, arrumamos nosso ambiente, colocamos uma música bem gostosa de se ouvir.

O que nos fazem usar nossa energia erradamente?

  • Não prestamos atenção em como tal situação faz nos sentir.
  • Vagamos pelo ambiente sem estar em contato com ele, estamos sempre na mente vagando por lugares que não existem.
  • Colocamos muita luz artificial em nossas vidas.
  • Colocamos muitas coisas em nossas vidas que nos fazem ficar acordados mas disperso.

Como ver o outro lado?

  • Ficamos 100% presentes na situação, ficamos 100% presentes com nossas sensações.
  • Olhamos para o ambiente como uma extensão de nós mesmos, ficamos presentes com todos os objetos a nossa volta.
  • Desligamos luzes artificiais, abrimos as janelas e deixamos luz natural entrar.
  • Comemos frutas e outros alimentos que nos regulam.

Aparigraha - Não acumulo. Liberdade

Numa sociedade onde ter mais e maior parece ser o que somos feitos para, Aparigraha se apresenta como o antídoto.

Podemos dizer que Aparigraha é a abordagem minimalista do Yoga.

Aqui podemos incluir diversos aspectos do ser, tanto os mentais, como os emocionais até os físicos.

Nós nos apegamos a tudo, queremos segurar, guardar, manter, possuir.

Crianças sofrem com esse aspecto da personalidade humana, o brinquedo é meu, minha casa é maior que a sua, meu pai ganha mais que o seu.

Aparigraha parece ser uma diretriz estranha de começo, mas explorada da maneira correta pode trazer resultados saudáveis para aqueles que a seguem.

Desapego é um ato que pode nos servir muito bem durante nossa existência, grande parte do sofrimento humano vem do significado que damos a objetos e situações. Estar ciente de tal orientação para nossa percepção e existência nos fará pessoas mais satisfeitas com a vida, e nos dará mais tempo para valorizar o que importa de verdade.

Atividades Propostas

Comece notando todos os objetos a sua volta. Peça para que as crianças peguem tudo que lhe pertence.

Comece a contar a história de Buda, diga que ele era um príncipe que não havia conhecido sua mãe, seu pai, com medo que ele sofresse demais o escondeu de todos os maus do mundo, ele nunca havia visto nenhum sofrimento. Até que um dia ele saiu de seu castelo, e ali ele ficou parado com terror nos olhos. Todos a sua volta sofriam. Eles queriam muitas coisas, e cada vez que eles conseguiam aquilo, logo eles queriam mais, e depois mais…

Ele percebeu que a vontade de ter numa pessoa nunca acaba.

E ele mandou um recado… ele pediu para que todos nós notássemos o que realmente nos faz feliz. Quando abraçamos a mamãe, no momento que estamos todos juntos numa brincadeira. Dali falamos… essas ações nos fazem TÃO feliz, e não acabamos com o meio ambiente. Não atrapalhamos os peixinhos no mar, não precisamos cavar o chão e acabar com as florestas para isso.

Ele então pediu, tente achar mais alegrias na sua vida que vem de dentro. Essas são as melhores. Elas não bagunçam, não custam nada e não acabam com a nossa natureza.

Aqui termina os Yamas. Para as crianças o reforço desses conceitos durante o dia deles pode trazer uma consciência mais aguçada quanto a nossa responsabilidade em relação a nossa própria felicidade.

Yoga nos mostra como percorrer os caminhos tortuosos da mente e encontrar aquele local onde não culpamos o mundo pelas nossas dores e perdas, mas sim entendemos que a nossa realidade é reflexo de como percebemos o mundo.

A percepção de que o mundo se molda aos nossos pensamentos, emoções e ações é o que fará diferença na vida das crianças que servimos.

Para auxiliar nesse processo Patanjali explorou mais cinco conceitos que formam nossa conduta pessoal, e com esses cinco aspectos nós encontramos o mapa para uma vida mais plena.

Então, o que são os Niyamas dentro da lente de Yoga Para Crianças?

Essas condutas pessoais nos guiam para um espaço de devoção ao sagrado, preparamos nossa mente e corpo de uma maneira especifica para que a energia divina flua com mais ritmo por nós.

Saucha - Limpeza

Existe sensação melhor do que depois de um banho, ou então um mergulho em um rio limpo?

Em Hatha Yoga podemos usar Saucha para limpar nosso corpo das toxinas da vida moderna. Ajudamos a mente a entrar em equilíbrio, começamos a entender como manter um corpo e mente limpos, assim como nosso ambiente.

Limpeza do corpo e da mente é um processo que temos que engajar todos os dias. Podemos levar essa questão de limpeza para diversos aspectos da nossa vida.

Como mantemos nossos ambientes?  Como cuidamos dos nossos pensamentos e ideias que criamos em nossa cabeça?

Será que olhamos a nossa volta e julgamos tudo e todos? Transformando assim nossos pensamentos em atos sujos.

Julgamentos são parte da mente analítica humana e não é um aspecto divino, por isso é importante notar quando estamos julgando uma situação, pessoa ou sentimento.

Manter uma mente limpa quer dizer tentar pensar em coisas que não são violentas, ou mesmo que nos trazem qualquer limitação. Quando julgamos algo, limitamos aquele algo a ideia com alcances estabelecidos, julgar é dar uma visão única a fenômenos multidimensionais.

Saucha nos convida a agir, limpar, cuidar.

Atividades Propostas

Faça uma atividade onde todas as crianças vão cuidar do ambiente, comece com a faxina do ambiente. Depois que o ambiente estiver limpo e organizado comece a explorar como podemos limpar nosso corpo. Por fora é fácil, mas como podemos limpar por dentro. Após a exploração de limpar o corpo por dentro, pergunte como podemos limpar a nossa mente.

O que fazemos que polui nosso ambiente, corpo e mente?

  • Nós produzimos muito lixo.
  • Nós compramos muitas coisas que não precisamos e não achamos lugares para tudo isso.
  • Nós comemos comidas cheias de aditivos e preservativos.
  • Nós assistimos filmes e desenhos com violência.
  • Nós pensamos que todos tem que ser o que gostamos.

Como ver o outro lado?

  • Começamos a evitar embalagens, usamos novamente o que podemos e reciclamos o restante.
  • Evitamos comprar o que não precisamos, e achamos um lugarzinho para cada coisa que temos em casa.
  • Tentando comer alimentos que a mãe Terra nos oferece.
  • Buscamos assistir filmes de desenhos que nos ensinam sobre cuidado e amor.
  • Olhamos em volta e apreciamos todas as diferenças, todas as cores, todas as formas, todas as pessoas.

Santosha - Contentamento

Viver alegre é uma arte, as crianças são os melhores artistas que conhecemos, com eles podemos aprender a admirar as coisas simples da vida.

Manter uma mente contente nos ajuda a navegar as dificuldades da vida. Estar contente se emaranha com os sentimentos de gratidão e apreciação. Quanto mais achamos razões para agradecer e apreciar mais fácil fica manter uma aura de contentamento.

No Yoga Santosha é algo que procuramos deliberadamente, não deixamos ao acaso, ou mesmo não dependemos de situações para trazer contentamento a nossa vida.

Usamos todos os processos e ferramentas que o Yoga nos oferece para equilibrar nosso sistema nervoso e assim ter mais facilidade em manter uma mente saudável, com a mente saudável podemos encontrar esse contentamento por apenas estarmos vivos.

Atividades Propostas

Convide as crianças a fazer uma lista das posturas de Yoga e Pranayamas que os fazem mais felizes, crie um desafio pessoal. Peça que eles façam essas posturas todos os dias por 5 dias, de segunda a sexta de manhã.

Todos os dias peça que eles achem 10 aspectos do dia que eles são gratos.

Junto com o Yoga e o processo de gratidão peça a eles que tentem manter essas ideias na cabecinha deles durante o dia, e assim observar como eles se sentem.

Na sexta feira pergunte a eles o que aconteceu, se eles acharam diferença, se eles se sentiram mais contentes.

O que fazemos que nos atrapalha em viver em contentamento?

  • Nos comparamos com os outros.
  • Não admiramos o que temos e focamos no que não temos.
  • Queremos mudar as situações.
  • Não dormimos o suficiente.
  • Colocamos nosso corpo em situações que não são naturais.

Como ver o outro lado?

  • Olhamos para nós e nos admiramos, sabemos que somos únicos com habilidades únicas.
  • Apreciamos tudo que possuímos, imaginamos nossa vida sem eles e depois agradecemos porque temos aquilo.
  • Aceitamos onde estamos, aceitamos que muitas coisas não são controladas por nós.
  • Dormimos cedo, e aprendemos a relaxar antes de dormir.
  • Não assistimos televisão duas horas antes de dormir.

Tapas - Disciplina

Yoga é uma área que requer disciplina do praticante. Aqui Patanjali explora esse aspecto do ser humano que nos leva a níveis que jamais pensamos ser possível.

Tapas nos oferece uma espiada na mente humana que corre da dor e gruda obsessivamente no prazer.

Para termos disciplina e evoluirmos no caminho do Yoga é necessário ter disciplina, aqui essa disciplina é adotada também como fogo, aquele fogo que queima e purifica. Tapas é o uso da nossa vontade pura de melhorar e superar nossas limitações, é aquela dedicação que nos eleva.

Tapas é um dos Niyamas que pode ser desafiador porém necessário.

Qualquer pratica que desafia a mente e corpo pode ser considerado Tapas. A gratificação por ter passado pelo processo mais árduo e ter chegado do outro lado nos oferece uma oportunidade única de crescimento e evolução humana.

Atividades Propostas

Diga para as crianças que iremos fazer 21 Saudação Ao Sol, e quem terminar receberá algo (um pirulito, um sorvete, 10 minutos a mais de recreio…)

Peça para que eles parem e sintam a alegria de ter terminado uma atividade desafiadora como essa.

O que fazemos que nos deixa sem disciplina e preguiçosos?

  • Temos medo de falhar.
  • Ignoramos as necessidades do corpo e mente, achamos que quanto menos fazemos melhor eles vão ficar, afinal é isso que eles estão pedindo. 
  • Sentamos no sofá e não queremos levantar. 
  • Estamos acostumados em receber as coisas sem ter que fazer nada em troca. 

Como ver o outro lado?

  • criamos um desafio pessoal de nos exercitar cinco dias por semana, fazendo ficar mais difícil cada vez.
  • Prestamos atenção no nosso corpo e mente e desafiamos fazendo o contrário, o corpo está lá preguiçoso, levantamos e pulamos, a mente quer assistir televisão, pegamos um livro.
  • Não sentamos no sofá o dia todo, em vez disso saímos para uma caminhada. Não ligamos a televisão.
  • Colocamos atividades e tarefas, que nos ajudarão a melhorar nossa saúde mental e física, essas devem ser cumpridas antes de podermos fazer algo que gostamos muito.

Svadhyaya - Estudo de si mesmo

Meu Niyama favorito. Se todos nós dedicássemos nosso tempo a esse Niyama teríamos um mundo mais feliz e cheio de amor.

Svadhyaya nos convida a mergulhar nas entranhas de nosso ser. Aprender quem somos pela observação dos nossos pensamentos, ações e impressões.

No Yoga para Crianças, Svadhyaya ajuda a criança entender o que ela é, do que ela gosta, do que ela não gosta.

Na nossa sociedade temos diversas definições de comportamento e muitas delas impomos as crianças. Crianças com transtornos como déficit de atenção são rotuladas e isso acarreta em sentimentos de não pertencimento. Coisas relacionadas com o transtorno são categorizadas como não típicas. Focamos muitas vezes no que elas não são, exemplo, não são calmas, concentradas, organizadas. Esse rotular da capacidade da criança acaba perpetuando o que elas não são, e, infelizmente cancelam o reconhecimento do que elas são. Atléticas, rápidas, impulsivas, coordenadas.

Para crianças, o entendimento do que elas são de verdade (seu lado divino, a sua perfeição enraizada na sua imperfeição) os leva a ter auto estima elevada. Quais são as suas habilidades natas? O que as fazem sentir uma alegria exaltante? Ou mesmo quais situações as fazem tristes e com medo? Todas essas indagações e observação oferecem um portal de auto conhecimento, e auto-valorização que servirá para o resto da vida.

Esse processo de estudo de si mesmo pode permitir uma existência mais plena, ele oferece uma qualidade de vida muito melhor do que se a criança basear o que ela imagina ser nas interpretações das sociedade.

Hatha ajuda a criança estudar sua mente e corpo de maneira segura e sistemática. Para professores que queiram adotar essa prática para auxiliar os alunos, aulas temáticas como por exemplo, uma sequência que incita a calma, ou a inquisição dos limites do corpo pode ser uma excelente maneira de usar o Yoga para crianças.

Atividades Propostas

Crie uma sequência que aumente a energia, peça para as crianças fecharem os olhos e sentirem tudo que eles estão sentindo. Siga com uma sequência que trará a criança para um estado mais calmo, de novo, peça que eles sintam o corpo. Por sim, coloque-os em total relaxamento. Peça que eles percebam como se sentem.

Terminando o Yoga, peça que eles ponderem sobre como eles se sentiram. O que eles notaram. Do que eles gostaram mais, do que eles gostaram menos.

O que nos faz não nos conhecer?

  • Ter atenção voltada para o ambiente externo o tempo todo.
  • Observar os outros o tempo todo sem perceber o que está acontecendo dentro de nós mesmos
  • Imitar os outros e ignorar nossas próprias vontades. 
  • Achar que temos que sentir as mesmas coisas que nossos amigos, e fazer tudo que eles fazem. 

Como ver o outro lado?

  • Observar nosso estado interno, ter sempre aquela percepção escondida na mente que está o tempo todo conectada no como estamos nos sentindo.
  • Observar como agimos em certas situações.
  • Ser o mais verdadeiro possível quanto aos nossos sentimentos e ações.
  • Saber que tudo que acontece conosco é subjetivo a nós mesmos.

Isvara-pranidhana - Redenção ao divino

Aqui Patanjali nos oferece um meio de viver em alinhamento com a energia divina. Depois que praticamos todos os Yamas e Niyamas anteriores, nosso corpo e mente estarão prontos para se absorver no divino.

Tudo que fazemos no Yoga é para equilibrar nosso sistema nervoso, limpar nosso corpo e elevar nossa mente para um estado mais receptivo a energia divina.

Aqui nós trabalhamos em absorver-nos na mais calma e pacifica energia. Nos rendemos ao divino, buscamos a absorção total na sensação e aspecto divino. Trabalhamos para manter essa purificação e assim ter um alinhamento total com a energia divina.

Atividades Propostas

Peça para as crianças, depois de uma vigorosa sessão de Hatha Yoga, peça que eles se sentem em meditação. Peça a eles que pensem na ideia mais linda que possa vir a sua mente. Algo que fará todos felizes.

Essa ideia pode ter os seguintes elementos:

  • distribuir sorrisos;
  • oferecer ajuda;
  • ser super criativa;
  • englobar o mundo todo;
  • trazer mais e mais amor a todos.
 

Diga que pode ser qualquer coisa, pode ser em desenho animado. Por exemplo, pode ser a criança crescendo tão imensa que ela é capaz de abraçar o mundo inteiro.

Ou então, a invenção de uma máquina que instantaneamente produz árvores que vão reflorestar todas as áreas degradadas.

Depois que eles fizerem o exercício, aponte que a imaginação deles é tão criativa quanto a energia que cria mundos.

Essa ideia de que somos co-criadores, que temos a capacidade de criar, e que somos parte da criação.

O que nos faz desalinhar da energia divina?

  • Criar histórias na nossa mente que não merecemos.
  • Imaginar que o divino é algo muito longe que não podemos alcançar.
  • Imaginar que o divino é uma pessoa e que nos julga.
  • Não entender o poder da nossa criatividade.
  • Não nos amar e não amar ao próximo.

Como ver o outro lado?

  • Nos amar incondicionalmente.
  • Saber que tudo à nossa volta, incluindo nós mesmo, somos parte do corpo celestial divino.
  • Saber que a energia divina é amor incondicional.
  • Criar, criar e criar mais.
  • Espalhar amor, encorporar amor, ser amor e emanar amor.

Os Presentes dos Yamas e Niyamas em Yoga Para Crianças

Em tempos de pandemia Yoga nos oferece um caminho cheio de possibilidades e mudanças.

Nossa sociedade está chegando no ponto crucial, o sistema que vivemos é insustentável, a mudança será inevitável, mas podemos sim colocar o ponteiro em direção a um futuro que englobe uma sociedade saudável e conectada.

Tudo começa com auto-conhecimento e a busca pela harmonia tanto na esfera pessoal quanto nos relacionamentos.

Yoga nos oferece um caminho para isso, com ferramentas, técnicas e diretrizes que nos focam e elevam nossa mente.

Yoga para Crianças pode fazer a diferença na vida das crianças, e também enriquecer a profissão de tantos que lidam com essa nova geração.

Se você tem interesse em propagar Yoga vem conversar comigo e conhecer o Curso de Capacitação de Yoga Para Crianças.

Eu acredito que Yoga pode mudar o mundo pelo simples fato que Yoga pode mudar a realidade de cada um de nós.

Vamos juntos transformar a nossa realidade.

Junte-se ao movimento Yoga Quest – Alquimia da Realidade. 

Capacitação Yoga Para Crianças

Yoga Quest Alquimia da Realidade
Yoga


Cainara Burton é instrutora de Yoga certificada em Londres na modalidade Hatha Integral Yoga (200hr), Tantra na linhagem de Mahavatar Babaji (500hr) e Kids Yoga (50hr). 

É apaixonada pelo estudo da mente e assuntos espirituais.  Atua na sua série de Yoga Para Crianças no seu canal do Youtube, cria cursos, escreve teses, cozinha, lava, mas não passa, acha que é uma perda de tempo e energia. 

Sua missão é acordar em todos a fagulha divina para que nosso mundo tenha o mais lindo futuro de todos.

Siga nas mídias sociais.  

Siga meus canais para mais Yoga e seus benefícios

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Gostaria de entrar para minha comunidade?

Termos e condições | Privacidade | Aviso

Todos os direitos reservados.
Yoga Com Cainara. 2020

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.