Sete Dicas para Dar Aulas de Yoga para Crianças em Escolas com Sucesso e Sanidade!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Era uma tarde linda aqui em Adelaide, saí de casa deixando a Luna com cara de coitada para trás, atravessei os 400 metros que me leva até a escola, ali encontrei com a coordenadora para falar sobre o meu voluntariado. Entrei no seu pequeno escritório com meu manual na mão e muita esperança no coração.

“Então, Mrs Jones, eu sou a criadora de uma metodologia exclusiva que trabalha o Yoga Tradicional de uma maneira mágica e encantadora (se a humildade me permite). Tenho até a história da Névoa e tal.”

Ela ficou animada, mas me aconselhou a não citar nenhuma Névoa.

O processo seguinte seria esperar para ver quais professores se interessariam.

Voltei para casa feliz.

Recebi um e-mail dela me dizendo que os anos Dois, Um e Reception (5 anos) se interessaram, e também uma classe do ano Quatro.

Assim começou minha jornada de ensinar mais de 170 crianças em uma semana apenas.

Graças ao curso que criei e minha formação, sinto que ensinar Yoga é como uma segunda natureza. Ainda bem, porque me coloquei em uma daquelas situações que a gente pensa… como vim parar aqui mesmo…

São cerca de vinte e cinco alunos por sala, cada um com o seu perfil, alguns atléticos, outros tímidos, uns que não falam, outros que não param um minuto!

Se me pedissem para descrever o processo em uma palavra apenas, essa seria adaptação, se fosse permitida mais uma seria, conhecimento.

Adaptação porque não interessa o quanto estejamos preparadas para dar a aula, situções acontecem, como por exemplo a classe da minha filha mais nova que tinha mais de oito crianças sem controle nenhum.

Isso quer dizer que no momento que eu falava Sapo, eles saiam pulando e gritando como sapos sem parar para escutar a segunda palavra, ou a terceira, caos generalizado!

Isso porque nós estávamos num espaço pequeno com um número imenso de crianças. 

O Espaço

Grande parte das aulas foi dada dentro da sala deles, num espaço mínimo, ou seja, esqueça atenção plena, olá amigos por todos os lados.

Como não tínhamos tapete para todos, improvisamos no carpete cheio de migalhas mesmo, lá pela terceira aula aprendi a dizer logo no começo que cada um deles estava grudado no espaço que estavam. Não funcionava o tempo todo, mas dava uma base para lembrá-los quando era preciso. 

Dica Um – Cada Um No Seu Lugar!

Com ênfase diga a eles que precisam ficar em um lugar somente! Lembre-os durante a aula.

Os pequenos vão chegando cada vez mais perto, quando menos se percebe tem dez em cima de você, eles precisarão ser lembrados com mais frequência. 

Dica Dois – Cuidado!

É preciso prestar atenção na hora de explicar posturas onde eles esticam a perna para trás, se o espaço é pequeno eles vão ficar meio que amontoados, julgue se a postura funcionará para aquela situação. Certas posturas podem causar mais pânico do que calma.

A Dinâmica

Criança ama novidade, e gosta mais ainda de professores novos, já que poderão testar todos os limites.

Yoga é um assunto complexo, a natureza expansiva do Yoga se manifesta as vezes como permissão aleatória, então guiar o que é aceitável ao grupo ajuda a manter o equilíbrio.

Minha estratégia foi fazer a primeira aula mais incrível de todas, por isso é extremamente importante estar descansada, sem fome ou sede.

Se não estivermos 100% isso transparece e lá se vai aquela primeira impressão.

Cada idade tem sua dinâmica, a turma mais desafiadora foi a de seis e sete anos, eles estão naquele final de não sou mais criançinha, tudo parece bobo, mas eu gosto do bobo, porém não quero que meus amigos saibam, então vou fingir que tudo é bobo, e vou fazer muito barulho e não escutar o que a professora fala.

Já sentiu isso?  

Paciência nessas horas porque a frustração acaba piorando.

O melhor é continuar dando aula para aqueles que estão se divertindo, elogiando os calmos, dando as instruções que você acha que vai realmente fazer a diferença.

Dica Três – Mova-se!

Mova-se para o lado das crianças que estão fazendo com mais calma, lembre-os que todos devem ficar no seu espaço, se tiver algo para demarcar use, pode ser um pedaço de pano com antiderrapante em baixo. Quando perceber que algumas crianças estão fazendo bem calmas e concentradas mova deliberadamente até elas, e diga… Wow, vou me juntar a vocês porque estou sentindo a energia do Yoga por aqui!

Assim os outros que não estão se comportando vão tentar imitar aqueles que receberam atenção.

Dica Quatro – Dê Atenção Para Calma

Se você der atenção para aquele que atrapalha a aula, esses vão atrapalhar para sempre, então trabalhe em prestar atenção, trocar olhares, sorrisos com as crianças que estão se comportando de maneira benéfica para todos na aula.

Caso a criança esteja atrapalhando demais, pause a atividade e explique a ela que o esperado é fazer a aula sem atrapalhar, mas se ela não conseguir, você terá que pedir que entre em Balasana por um minuto, ou então terá que sair.

Não é o ideal, mas temos que comprometer um pouco da filosofia do Yoga em função da qualidade da aula em geral, se uma criança estiver atrapalhando demais, existe uma razão por trás, mas não será na aula em grupo que poderemos ajudar, pode ser que ofereça uma aula particular àquela criança no futuro.

Temos que lembrar de ser justas com as outras crianças também, muitas vezes elas sofrem consequências por causa do comportamento de alguns do grupo.

É um assunto delicado, então pense sobre, e se tiver qualquer dica me escreva!

Vou amar!!

Lembre-se, sorria e se divirta.

Dica Cinco – Diversão em Primeiro Lugar

Não se preocupe em passar nenhuma teoria, ou explicar o que é Yoga, já comece movimentando, varie ao máximo, suba, desça, deite de barriga para cima, para baixo, jogue uma pose de equilíbrio, depois uma em Savasana.

Aulas de Yoga para crianças tem uma dinâmica totalmente diferente do que dos adultos, geralmente numa aula normal fazemos as posturas de pé, depois, de joelhos, curvaturas, etc… quando descemos não subimos mais.

Não é assim com as crianças.

Uma aula de Yoga para Crianças pode ser uma mistura de aula de português (com leitura de livros), sociologia (discussão sobre como viver em grupo), antropologia (discussão como nossa sociedade se comporta), biologia (como nosso corpo funciona), comportamento (como podemos nos acalmar), e assim por diante. 

Dica Seis – Tudo é Yoga!

Não se apegue apenas aos temas de Yoga, procure variar a classe e mostrar que tudo é Yoga, falar sobre comida, ou conversar sobre lixo, ou então como amamos nosso bichinho, tudo pode ser tema de uma aula, basta ter criatividade.

Yoga, como já falei, não é uma atividade de podar, e não deixar fazer, Yoga é sobre o que queremos, o que gostamos e o quanto nos conhecemos.

Nessas aulas malucas, super populadas, com espaços mínimos, fui capaz de usar as situações como ferramentas de aprendizagem, com aquele menino ou menina que não presta atenção, mudei a dinâmica e procurei ver se ele respondia, por exemplo, no ano Quatro tinham dois meninos que ficaram lá no fundo me olhando como se eles estivessem planejando a maior missão do governo para atacar minha residência. Eles estavam estudando cada um dos meus movimentos, mas não estavam participando. Coloquei todos na postura de Balasana, eles não entraram, cruzei minha visão com a deles e em vez de repreender com um olhar, dei o maior sorriso do planeta, e continuei dando as instruções com a grande felicidade. Um cutucou o outro e falou, ah vamos fazer vai!

Todas as aulas foram assim? 

Não!

Tiveram aulas que foram sensacionais, outras nem tanto.

Dica Seis – Sempre Tem a Próxima Aula

Lembre-se sempre existe a próxima aula, a não ser que seja a última! Não se apegue demais sobre o que aconteceu, se a aula não foi como havia desejado, aprenda com os erros, anote o que deu certo, pense como poderia ter sido melhor e tente na próxima aula.

Dica Sete – Domine As Técnicas

Vá de coração e mente abertos, mas com muita técnica no cérebro. Quanto mais dominar o Yoga mais fácil será adaptar, e adaptação é lei em Yoga Para Crianças. Tenha em mente todas as posturas e como poderá entregá-las de forma criativa, escreva pequenas histórias, e aprenda e contá-las com empolgação e muita surpresa. 

Esse é o segredo de uma aula de Yoga para Crianças engajante… tem que ter surpresas. 

Se eles estiverem de pé, sente-se rapidamente, se eles estiverem sentados, levante mais rápido ainda, suba e desça, vire para um lado e para o outro, pare e não se mexa, pule e pare. Use os opostos para engajar, e quando perceber que eles estão prestando atenção, traga a mente para o corpo.

Lembre-se, volte a ser criança, mas mantenha sua autoridade você vai precisar!

Untitled design - 2020-05-08T121417.113

Cainara Burton é instrutora de Yoga certificada em Londres na modalidade Hatha Integral Yoga, Tantra na linhagem de Mahavatar Babaji e Kids Yoga na Austrália. 

É apaixonada pelo estudo da mente e assuntos espirituais.  Atua na sua série de Yoga Para Crianças no seu canal do Youtube, cria cursos, escreve teses, cozinha, lava, mas não passa, acha que é uma perda de tempo e energia. 

Sua missão é acordar em todos a fagulha divina para que nosso mundo tenha o mais lindo futuro de todos.

Siga nas mídias sociais.  

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.